Inscrições Abertas pra nossa Academia »

Uma pergunta de ouro atormenta a vida de quem quer vencer o desafio de conquistar independência financeira. Como investir dinheiro com segurança e ainda assim obter uma rentabilidade razoável?

Para responder a essa pergunta, você deve pensar no seu papel como o de um técnico de futebol gerenciando ativos e passivos.

Lembrando que, segundo Robert Kiyosaki, ativo é tudo o que coloca dinheiro no seu bolso. E passivo é tudo o que tira dinheiro do seu bolso.

Os seus jogadores serão os ativos financeiros que você tiver. E o time adversário será composto pelos passivos que você adquirir.

Se você quer saber como organizar esses jogadores da melhor forma, continue lendo este artigo para descobrir:

  • Como definir o seu perfil de investidor
  • O que é Alocação de Ativos
  • Como investir dinheiro com segurança: Comece pelos Títulos Públicos
  • Como investir dinheiro com segurança: Faça o meio de campo com Imóveis
  • Como investir dinheiro com segurança: Ataque com Ações
  • Como investir dinheiro com segurança: Proteja-se com Câmbio
  • 3 passos para você distribuir o seu dinheiro entre as classes de ativos

Antes de formar o seu time e colocar os seus jogadores em campo, você precisa definir primeiro o seu perfil como técnico.

Como definir o seu perfil de investidor

Como investir dinheiro com segurança

Você faz o estilo conservador, que prefere garantir um zero a zero e conquistar um pontinho em vez de arriscar um time mais ousado para tentar dar um salto na tabela de classificação?

Ou faz mais o estilo moderno, montando um time agressivo e cheio de atacantes, que até suporta algumas perdas, mas que joga sempre arriscando alto?

Ou nem um nem outro, procurando ser mais equilibrado, misturando uma defesa sólida com atacantes incisivos para montar um time balanceado?

Esse seu perfil como investidor vai depender não somente de suas características próprias, mas também do que você tem a perder.

Por exemplo, se você é um jovem de 19 anos que mora na casa dos pais e não tem filhos, pode se dar ao luxo de arriscar um pouco mais.

Perder dinheiro em algumas ocasiões não será o fim do mundo, já que ninguém depende da sua grana e você provavelmente ainda tem muitos anos de vida pela frente para recuperar.

Por outro lado, se você já passou dos 50 anos, tem cônjuge e filhos para sustentar, precisa ser um pouco mais conservador. Perder dinheiro, nesse caso, pode significar problemas para sua família e pouco tempo para recuperação.

O tempo, portanto, é um fator essencial nessa equação. Não somente em relação à sua idade, como também em relação ao prazo de seus projetos.

Se você tem a meta de fazer uma pós-graduação no exterior dentro de três anos, este é um projeto de curto prazo (financeiramente falando). Portanto, você precisa ser conservador com o dinheiro envolvido neste projeto.

Conservador, Agressivo ou Moderado

Conservador, agressivo ou moderado? Que tipo de técnico você vai ser na hora de colocar os seus ativos em campo?

Essa é uma questão presente em praticamente todos os livros de educação financeira. Muitos trazem questionários que, a partir das suas respostas, tentam identificar qual o seu perfil de investidor.

A pergunta essencial, em todos os questionários, é o quanto você suporta perder dinheiro. Basicamente isso é o que diferencia um investidor agressivo de um mais conservador ou moderado.

Um investidor mais agressivo terá um percentual maior do seu dinheiro alocado em ações e outros ativos de maior risco. É como se você montasse um time de futebol com 4 ou 5 atacantes.

Já um investidor mais conservador vai colocar um percentual maior em títulos públicos e outras aplicações de renda fixa, como um time cheio de zagueiros e volantes cujo principal objetivo é não perder. Se sobrar uma bola para o centroavante isolado na área e ele fizer um gol, ótimo.

Administrar essa relação entre risco e retorno é o que você vai fazer, de acordo com o seu perfil de investidor.

O que é Alocação de Ativos

O que é Alocação de Ativos

A melhor resposta para a pergunta “Como investir dinheiro com segurança?” é dividir seus investimentos em quatro tipos de ativos financeiros:

  1. Câmbio
  2. Títulos Públicos
  3. Imóveis
  4. Ações

No livro Alocação de Ativos, o autor Henrique Carvalho faz uma analogia entre os quatro tipos de investimentos e a formação de um time de futebol:

O câmbio atua como o goleiro. Protege a carteira de investimentos em períodos de crises e eventos inesperados.

Os títulos públicos atuam como a defesa. Possui ativos seguros, com baixo risco e que ajudam a carteira a crescer mesmo em períodos ruins.

Os fundos imobiliários atuam como o meio-campo. São ativos com retorno e risco intermediários.

A bolsa atua como o ataque. Possui ativos com alta volatilidade e alto retorno esperado.

A analogia só não é perfeita porque o câmbio é um investimento que pode ser deixado de lado pela maioria das pessoas, ao passo que um time de futebol não consegue jogar sem goleiro.

Mesmo assim, ela serve para ilustrar perfeitamente o equilíbrio necessário para toda carteira de investimento.

Se você não tem nenhum dinheiro investido, ou tão pouco que não vale a pena separar, existe uma ordem pela qual você deve começar a montar a sua carteira de investimentos, seguindo a recomendação de investir 10% de sua renda ao mês, assim que o dinheiro entra na conta.

Como investir dinheiro com segurança: Comece pelos Títulos Públicos

Títulos Públicos

Os Títulos Públicos são investimentos com baixo risco e com retorno vinculado à taxa de juros do Brasil.

Na época em que os juros no Brasil eram altíssimos, era fácil obter grandes retornos aplicando apenas em títulos públicos e outras aplicações de renda fixa.

Essa realidade já não é verdade há alguns anos.

Desde a crise econômica de 2008, para obter bons retornos você tem que diversificar seus investimentos, aplicando não só em títulos públicos, mas também em imóveis, ações e talvez câmbio.

Existem três tipos principais de investimentos de títulos públicos no Brasil:

  1. o pós-fixado, que é vinculado à taxa de juros básica da economia
  2. o pré-fixado, que se favorece da queda de juros futuros
  3. os vinculados à inflação

Quando os juros sobem no país, o título pós-fixado é beneficiado. Nos outros dois, o efeito é negativo. E vice-versa.

Já quando a inflação sobe, o efeito é negativo para os dois primeiros tipos e neutro ou positivo para o terceiro.

Como investir dinheiro com segurança: Faça o meio de campo com Imóveis

Fundos Imobiliários

Investir em imóveis é uma prática recomendada desde sempre no mundo dos investimentos.

O problema é que comprar uma casa, um apartamento ou mesmo uma sala pequena não é para qualquer um. Dependendo do tamanho e da localização, um único imóvel pode passar de R$ 1 milhão.

A saída para o pequeno investidor é aplicar em fundos imobiliários.

Esses fundos funcionam da seguinte forma: um grupo de pessoas coloca dinheiro em uma conta única, que é gerida por especialistas.

Esses especialistas então pegam o dinheiro dessa conta única (o fundo) e compram imóveis, que depois são alugados ou revendidos com lucro para terceiros.

O dinheiro de todos os aluguéis ou revendas é então repassado em forma de rendimento para as pessoas que colocaram dinheiro no fundo.

Cada pessoa ganhará proporcionalmente ao que investiu. Assim, alguém que colocou R$ 1.000,00 na conta única do fundo receberá dez vezes mais do que quem colocou apenas R$ 100,00.

A magia dos fundos imobiliários é que você pode aproveitar os benefícios dos investimentos em imóveis sem ter que possuir todo o dinheiro necessário para comprar um imóvel.

O risco de investimentos em imóveis é um pouco maior do que o dos títulos públicos, porém bem menor do que o de ações.

Trata-se de um meio de campo entre a classe que tem baixo risco e baixo retorno (os títulos públicos) e a classe que tem maior risco e maior retorno (as ações).

Como investir dinheiro com segurança: Ataque com Ações

ETF de Ações

Ações nada mais são do que pequenos pedaços de uma empresa.

Pense, por exemplo, na Petrobras. Em vez de ter um único dono, essa empresa é dividida em milhares de pequenas partes, que são negociadas na Bolsa de Valores.

Se você compra ações da Petrobras, você torna-se sócio da empresa e tem direito aos lucros que ela gerar, na proporção da sua participação.

Assim, se você compra ações equivalentes a 0,1% da empresa, terá direito a 0,1% do lucro dela que for dividido entre os acionistas.

Além dos lucros, outra forma de ganhar dinheiro com ações é por meio da compra e venda.

Se você compra uma ação da Petrobras quando ela está em baixa, valendo por exemplo R$ 14, e consegue vendê-la quando ela está em alta, digamos a R$ 28, você obteve 100% de retorno sobre o seu investimento.

O preço das ações varia de acordo com a oferta e a procura.

Se existem 100 cotas de determinada empresa e ela vai bem das pernas, apresentando lucros interessantes, provavelmente mais do que 100 pessoas estarão interessadas em comprar essas ações.

Assim, haverá mais pessoas dispostas a pagar mais, por isso o preço da ação sobe.

Se a empresa, no entanto, está com dificuldades financeiras e não consegue ter lucros, haverá poucos interessados em comprar essas cotas. Por isso, o preço da ação acaba caindo.

Você não vai conseguir bater o mercado

Quem ganha dinheiro com compra e venda de ações procura comprar ações no momento em que o preço está baixo e depois vendê-la quando o preço sobe.

Acertar tais momentos é bem difícil. Requer estudo, especialização, tempo dedicado ao mercado e até um pouco de sorte.

Escolher ações individualmente, pesquisando as melhores empresas e os momentos de alta e baixa dos preços, portanto, é tarefa para quem realmente tem tempo e gosta do assunto.

Se esse não é o seu caso, a melhor maneira de investir em ações é por meio de fundos de investimentos.

Esses fundos funcionam basicamente de maneira similar ao explicado sobre os fundos imobiliários.

Várias pessoas colocam dinheiro em uma conta único e gestores do fundo compram as ações, repassando os lucros entre os participantes do fundo.

No Brasil, a maneira mais efetiva e barata de investir em ações para a maioria das pessoas é por meio dos chamados fundos de índices (Exchange Traded Funds, ou simplesmente ETFs).

Esses fundos procuram seguir certos índices de referência, como o Ibovespa por exemplo.

Reproduzindo com a máxima fidelidade possível as ações das empresas que compõem o Ibovespa, o fundo de índice tende a apresentar resultado semelhante. Se o Ibovespa sobe, o fundo sobe. E vice-versa.

A vantagem de investir em fundos de índices e não em ações individuais é que você diversifica bastante o seu dinheiro aplicando em um único ativo, diminuindo os custos com corretagem e impostos, reduzindo o tempo dedicado à tarefa e ainda tendo seu dinheiro sendo reinvestido automaticamente.

Como investir dinheiro com segurança: Proteja-se com Câmbio

Câmbio em Ouro

O câmbio é o único dos tipos de investimentos que é realmente opcional dentro deste esquema sobre como investir dinheiro com segurança.

Você só deve investir nele se já houver conseguido colocar dinheiro nas outras três opções e precisar de uma proteção extra.

Isso porque a função do câmbio é unicamente evitar perda de dinheiro.

Ele não gera juros nem renda, não tendo relação direta com o crescimento da economia. Investidores utilizam o câmbio sobretudo para diminuir os riscos da totalidade dos investimentos.

Como você já deve ter observado, em momentos de crise, o Dólar e o Euro costumam subir de preço.

O motivo é que, na crise, os investidores estrangeiros retiram seu dinheiro de mercados mais instáveis, como o Brasil, e o transferem para títulos públicos de seus próprios países ou de outros países mais seguros, como os EUA.

Com menos Dólar e Euro no Brasil, o valor dessas moedas sobe.

É, mais uma vez, a simples aplicação da lei da oferta e da procura.

Para pintar um cenário simples: É tempo de crise. A Bolsa despenca. O dólar sobe.

Se você tem dinheiro aplicado na bolsa e em dólar, a alta do dólar vai compensar um pouco a queda do preço das ações. Aí está a proteção proporcionada pelo investimento em câmbio.

Três ativos de câmbio

No Brasil, os três ativos mais comuns da classe câmbio são:

  1. Dólar
  2. Euro
  3. Ouro

O Dólar e o Euro são papéis-moeda, com emissão controlada pelo governo dos Estados Unidos e pela União Europeia, respectivamente. Assim, são ativos sujeitos à intervenção desses governos.

O ouro é diferente porque não dá para ninguém emitir ou fabricar ouro. Sua oferta é limitada pela própria natureza. Ele não sofre o risco de desvalorização excessiva provocada por uma emissão descontrolada por parte de nenhum governo.

Assim, o ouro é uma proteção tanto em relação a possíveis crises econômicas como também a um ocasional descontrole por parte dos governos que emitem Dólar e Euro.

Mais recentemente, criptomoedas como o Bitcoin tentam replicar tecnologicamente essa escassez do ouro. No entanto, a alta volatilidade ainda assusta investidores iniciantes.

3 passos para você distribuir o seu dinheiro entre as classes de ativos

Neuroassociações

Agora que você já conhece as quatro principais classes de ativos e o seu perfil como investidor, é chegada a hora de colocar o seu time em campo e investir o seu dinheiro com sabedoria em cada uma delas.

Isso pode ser feito em apenas 3 passos.

Passo 1: Definir o percentual de cada classe

O primeiro passo é definir qual o percentual do seu dinheiro que você quer ter investido em cada classe.

Você perceberá que daqui para frente não utilizaremos a classe câmbio, pelos motivos que explicamos anteriormente.

Se você for um investidor avançado, saberá como utilizá-la sem problemas.

Para um perfil de investidor moderado, a sugestão é a seguinte:

  • 40% em títulos públicos (sua defesa)
  • 20% em fundos imobiliários (seu meio de campo)
  • 40% em ações (seu ataque)

Sugerimos que você parta dessa divisão, nesta exata ordem. Você pode, no entanto, aumentar o risco ou a segurança dos seus investimentos, de acordo com o seu perfil de investidor.

Para alterar a relação risco e retorno, basta alterar os percentuais dos Títulos Públicos e das Ações, colocando mais defensores ou mais atacantes.

Se você quer mais segurança, retire um pouco (digamos 5%) das Ações e passe para Títulos Públicos. Se quiser mais risco (risco de ganhar e risco de perder), faça o inverso.

Veja um exemplo ilustrativo:

Conservador

  • 60% em títulos públicos
  • 20% em fundos imobiliários
  • 20% em ações

Moderado

  • 40% em títulos públicos
  • 20% em fundos imobiliários
  • 40% em ações

Agressivo

  • 20% em títulos públicos
  • 20% em fundos imobiliários
  • 60% em ações

Passo 2: Definir os ativos dentro de cada classe

No passo anterior você definiu como o seu time vai ser distribuído dentro de campo. Agora você precisa escolher quais jogadores irão compor o time.

Por exemplo, quando um técnico define que o time jogará no 4-2-4, ele ainda não disse quais serão os quatro zagueiros, os dois meio-campistas e os quatro atacantes.

Cada classe possui diferente tipos de ativos. Por exemplo:

Títulos públicos

  • Tesouro Selic (antiga LFT – Letra Financeira do Tesouro)
  • Tesouro Prefixado (antiga LTN – Letra do Tesouro Nacional)
  • Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (antiga NTN-F – Nota do Tesouro Nacional Série F)
  • Tesouro IPCA com Juros Semestrais (antiga NTN-B – Nota do Tesouro Nacional Série B)
  • Tesouro IPCA (antiga NTN-B Principal)

Fundos imobiliários

  • Fundos de Fundos Imobiliários (BCFF11B, BPFF11, BCIA11, FIXX11 etc.)
  • Fundos imobiliários individuais

Ações

  • Fundos de índices de ações (BOVA11, SMAL11, PIBB11 etc.)
  • Ações de empresas individuais

Câmbio

  • Ouro
  • Dólar
  • Euro
  • Outras moedas

Isso quer dizer que não basta você definir, por exemplo, que investirá 40% em títulos públicos.

Dentro desse valor, você ainda tem que dividir esse percentual total entre Tesouro Selic, Tesouro Prefixado, Tesouro IPCA etc.

O mesmo vale para o percentual que você decide investir em ações, imóveis e câmbio.

Passo 3: Acompanhar e rebalancear seu time

Depois que você fizer o aporte inicial, conseguindo distribuir o seu time da maneira desejada, vai precisar acompanhar de perto o desenrolar do jogo.

Antes de a bola começar a rolar, o time está postado da forma como você planejou: quatro zagueiros na defesa, dois meio campistas, quatro atacantes, por exemplo.

Daí cada um começa a correr para o seu lado atrás da bola, e de repente o zagueiro está no ataque, o atacante no meio e o meia na defesa, bagunçando tudo. Você como técnico tem que reposicionar todo mundo.

O mesmo vai acontecer com os investimentos. Digamos que um investidor moderado dividiu suas aplicações da seguinte forma:

  • R$ 400,00 em títulos públicos (40%)
  • R$ 200,00 em fundos imobiliários (20%)
  • R$ 400,00 em ações (40%)
  • Total: R$ 1.000,00

Ocorre que depois de três meses, por sorte, a bolsa subiu muito e as ações em que ele investiu renderam 30%.

Os fundos imobiliários, por outro lado, sofreram com uma crise e caíram 10%.

Os títulos públicos, mais estáveis, renderam o pouco que se esperava deles, digamos 1,5%.

Então, sem que o técnico tenha mexido em nada nesses três meses, o time ficou assim distribuído:

  • Títulos públicos: R$ 406,00 (37%)
  • Fundos imobiliários: R$ 180,00 (16%)
  • Ações: R$ 520,00 (47%)
  • Total: R$ 1.106,00

Apesar de o valor total ter subido, o time agora está desequilibrado.

Quase metade do time está no ataque (47%), enquanto o meio de campo e a defesa tem menos gente do que deveria.

Rebalanceando

O que você, como técnico, vai fazer? Fazer um balanço mensal e reequilibrar o time.

Neste caso, vendendo 7% das ações para repor 4% nos fundos imobiliários e 3% nos títulos públicos.

Esta técnica de rebalanceamento sobre como investir dinheiro com segurança vai forçar você a vender ativos financeiros que subiram para comprar ativos que caíram.

Outra opção é investir mais dinheiro, fazendo um novo aporte, e nesse caso comprando mais dos ativos que estão abaixo do percentual definido.

Em outras palavras, você vai estar sempre vendendo na alta e comprando na baixa, simplesmente por acompanhar a evolução do seu “time”.

Esse processo, como você pode ver, é todo baseado em números. Com isso, você pode realizá-lo longe do perigo que é lidar com finanças sendo levado pelas emoções e não pela razão.

Conclusão: como investir dinheiro com segurança

Como pagar dívidas

Neste post, vimos que a alocação de ativos é a resposta para a pergunta sobre como investir dinheiro com segurança.

Para aplicá-la, você deve dar os seguintes passos:

  1. Definir o seu perfil de investidor: conservador, moderado ou agressivo
  2. Definir o percentual de dinheiro que você irá colocar em cada uma das quatro classes de investimentos: títulos públicos, fundos imobiliários, ações e câmbio
  3. Definir o percentual de dinheiro que você irá investir dentro de cada uma das quatro classes de investimentos
  4. Definir uma periodicidade para você rebalancear os seus investimentos

Fazendo isso, você consegue saber como investir dinheiro com segurança e ainda assim obter uma boa rentabilidade para vencer o desafio de conquistar independência financeira.

Se você tiver dúvidas sobre essa estratégia, deixe um comentário abaixo para continuarmos a conversa.

André Valongueiro

André Valongueiro é coach, educador e escritor. Vive a vida nos seus próprios termos, viajando o mundo enquanto trabalha 100% online. Aprendeu a arte de realizar sonhos com paz e sem ansiedade e quer ajudar você a fazer o mesmo. Visite o blog pessoal.

Walmar Andrade

Walmar Andrade é bacharel em Comunicação Social, com extensão em jornalismo on-line (UFPE), MBA em Planejamento, Gestão e Marketing Digital (FECAP-SP) e Master en Comunicación Empresarial (INSA-Barcelona). Escreve sobre comunicação e marketing digital no blog Fator W.

3 Comentários

  1. Ótimas dicas, vou por em pratica quando tiver um dinheiro a mais guardado

    Responder
  2. Excelente artigo para quem está iniciando e também para relembrar alguns conceitos.

    Responder
    • Bom saber que gostou. A idéia era exatamente essa: introduzir pessoas ao mundo dos investimentos da maneira mais objetiva possível. Obrigado pelo comentário!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não perca essa oportunidade:
Comece a mudar agora mesmo

Basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext