Imagine por um momento que você possui um plano de vida. E que a primeira coisa que aparece neste planejamento é uma lista objetiva, clara e hierarquizada dos seus principais valores pessoais.

Agora imagine que você consegue imediatamente identificar se cada tarefa que aparece na sua vida está ou não de acordo com esses valores.

Como seria a sua vida?

No artigo de hoje, vamos invesigar a fundo a importância de saber quais são os principais valores de uma pessoa.

Quando eu falo saber, eu quero dizer saber de verdade. Internalizar a tal ponto que você nem precisa mais consultar o seu plano para listar que valores são esses.

Para chegar a esse ponto, veremos em detalhes:

  • A importância de conhecer os seus valores pessoais
  • O que são valores pessoais e profissionais
  • Como organizar o seu quadro de valores pessoais
  • E se você soubesse os principais valores de uma pessoa?

Para começar, peço que você separe uns minutinhos para ver o vídeo abaixo, no qual eu explico a importância dos valores pessoais.

A importância de conhecer os seus valores pessoais

A mensagem do vídeo é bastante clara: se não houver harmonia entre os seus valores pessoais e o seu estilo de vida, simplesmente não dá para ser feliz.

Quando alguém diz que está insatisfeito, que sente que a vida está fora de controle, quase sempre o erro está nessa falta de sintonia entre o que a pessoa valoriza e o que ela está realmente fazendo.

A verdade é que todos nós, conscientemente ou não, temos uma série de valores pessoais que são importantes para nossa felicidade.

Quando a vida que estamos levando não preenche esses valores, temos uma sensação de vazio, de tristeza, de que alguma coisa está errada.

O problema é que poucas pessoas conhecem de verdade seus princípios. Poucas são capazes de dizer exatamente quais são os seus valores pessoais.

O que são valores pessoais e profissionais

Quando atendo meus alunos, geralmente pergunto:

– Fulano, quais são os seus valores pessoais mais íntimos? Os que são existencialmente importantes para você?

Infelizmente, quase nenhum deles sabe me responder com exatidão. Alguns não sabem nem o que são valores pessoais.

Assim, a resposta que obtenho é quase sempre evasiva, parcial, hesitante.

Para que você não caia nesse erro, vou explicar o que entendo por valores e dar um exemplo pessoal.

Valores pessoais nada mais são do que um conjunto de princípios hierarquizados que funcionam como uma bússola que guia cada decisão que você toma na vida.

Por exemplo, defino os meus valores pessoais da seguinte forma:

  1. Amor à Sabedoria
  2. Auto-Responsabilidade
  3. Virtude e Amor ao Próximo
  4. Simplicidade
  5. Saúde
  6. Liberdade Financeira

Se alguém me pergunta quais são os meus valores, eu sei responder na lata, pois já pensei muito a respeito dessas questões, como disse no meu Relatório Anual de Integridade Pessoal de 2017.

Deixe-me falar brevemente sobre o significado de cada um desses valores para mim.

1. Amor à Sabedoria

Como ser uma pessoa melhor a cada dia

Eu adoraria ser um sábio. Isso tornaria minha vida muito mais fácil, feliz e útil. No entanto, não acredito que eu possa ser sábio algum dia.

Por esse motivo tomei a decisão de me contentar em ter nos meus valores pessoais “somente” ser um amante da sabedoria, um filósofo.

O filósofo não é ainda um sábio, mas ama a sabedoria e procura aproximar-se dela por todos os meios possíveis.

Como então defino o Valor que chamo de Amor à Sabedoria?

Escolhi as palavras ditas por Sócrates (469 a.C. — 399 a.C) no diálogo Fédon, que foi escrito por Platão (428 a.C. — 348 a.C.) e relata os últimos momentos de Sócrates antes de sua morte:

Talvez, ao contrário, exista aqui apenas uma moeda de real valor e em troca da qual tudo o mais deva ser oferecido: a sabedoria! Sim, talvez seja esse o preço que valem e com que se compram e se vendem legitimamente todas essas coisas: coragem, temperança, justiça, a verdadeira virtude, em suma, acompanhada de sabedoria. ~ Sócrates

Ser sábio é, para o homem, a realização suprema e o estado máximo de perfeição ao qual ele pode aspirar.

Se não posso ser um sábio, amarei a sabedoria de todo coração, mesmo tendo apenas um entendimento precário do que ela seja.

Está gostando deste texto?

Conecte seu Facebook para encarar desafios, encontrar parceiros e vencer seus objetivos. É gratuito, basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext

2. Auto-Responsabilidade

Outro dos meus valores pessoais é que devo assumir toda a responsabilidade por minha subsistência e realização pessoal.

Na prática, isso significa, ser responsável por minhas escolhas, pagar minhas contas, resolver meus problemas etc.

O valor que hoje chamo Auto-Responsabilidade antes chamava-se Liberdade.

A Auto-Responsabilidade é, para mim, a liberdade levada às suas últimas consequências.

Ser auto-responsável é exercer 100% da minha liberdade com todas as suas consequências, sejam elas boas ou más.

3. Virtude e Amor ao Próximo

Amor ao próximo

Ser doce e caridoso, mas sem sentimentalismo. Ser amável é o terceiro dos meus valores pessoais.

Cultivando o Amor à Sabedoria aprendi algo importante: nenhuma ação humana é mais elevada e perfeita do que a caridade.

E a caridade não é somente dar ou doar, mas também compreender, evitar os maus pensamentos sobre alguém, perdoar, não levar em conta as ofensas.

Caridade é objetividade em relação ao próximo ~ Frithjof Schuon

Do que o próximo precisa, objetivamente e sem rodeios?

Se tem fome, lhe damos comida. Se tem sede, lhe damos água. Se precisa ser ouvido, lhe damos atenção. Se pede o nosso conselho, lhe damos conselho. Tudo com amor.

Em tudo, sempre que possível, mais beneficiar do que ser beneficiado. Essa é a essência da virtude.

4. Simplicidade

Humildade. Se a caridade é, segundo Frithjof Schuon (1907 — 1998), “objetividade em relação ao próximo”, a simplicidade é uma “objetividade em relação a si mesmo”.

Essa definição é brilhante!

Não me apegar aos elogios. Não pensar muito sobre mim mesmo.

No meu Plano de Vida coloquei as palavras de François Fénelon (1651 — 1715):

A simplicidade é uma retidão da alma que corta qualquer volta inútil sobre si mesmo e sobre suas ações. Ela é livre em seu trajeto, porque não pára para se compor com arte. ~ François Fénelon

Nada de vaidade. Nada de tentar compor uma imagem de mim mesmo. Ser simples. Se possível, ser nada.

5. Saúde

Saúde

Até 2014, fui um triatleta amador muito disciplinado e competitivo.

Estive em ótima forma física e participei de provas de Triathlon que pouco tempo antes pareciam impossíveis para mim.

Eu me sentia ótimo!

O tempo passou, meus interesses mudaram e o meu nível de comprometimento com o esporte caiu.

No entanto, a Saúde continua sendo um valor muito importante para mim e reconheço que preciso cuidar um pouco mais desse bem tão precioso.

6. Liberdade Financeira

Nos últimos anos, conquistei a liberdade geográfica e a flexibilidade de tempo que sempre sonhei.

Hoje sou um nômade digital e estou vivendo a vida dos meus sonhos.

O próximo passo é conquistar minha liberdade financeira e por isso esse Valor passou a fazer parte do meu Plano de Vida.

Como não sou louco por dinheiro e jamais vi na riqueza material a solução de todas as coisas, perseguirei esse objetivo com toda paciência e calma.

Agora que você conhece os meus valores pessoais, vejamos como você pode organizar os seus.

Como organizar o seu quadro de valores pessoais

Valores Pessoais

Se você observar os grandes líderes da história da humanidade, mesmo aqueles com os quais você não concorda, perceberá que todos possuem uma escala de valores bem definida.

Isso ocorre porque ter uma clara definição de seus valores pessoais facilita a tomada de decisões sobre o que fazer a seguir.

Geralmente, nossos valores pessoais são definidos de acordo com nossas experiências de vida:

  • a educação familiar e formal que recebemos
  • as pessoas com quem convivemos
  • os livros que lemos
  • os filmes a que assistimos
  • o local onde vivemos
  • o trabalho que executamos
  • os traumas pelos quais passamos

Infelizmente, muitos dos nossos valores também são formados pelos noticiários que acompanhamos e pelas propagandas a que somos submetidos diariamente.

Como você deve ter notado, nossos valores, em regra, não são resultados de opções inteligentes escolhidas dentro de um plano maior.

Isso pode ser algo pequeno, mas na verdade é determinante na maneira como nos sentimos e, por consequência, na forma como agimos.

Por sorte, podemos deliberadamente alterar e organizar esses valores pessoais e começar a agir de acordo com um novo padrão que desejamos estabelecer.

Um exercício de autoconhecimento

Organizar o seu quadro de valores pessoais é sobretudo um exercício de autoconhecimento.

Isso não significa que deva ser algo complexo, que vá exigir horas de esforço da sua parte.

Comece o mais simples possível: pegue papel e caneta, vá para um lugar isolado e silencioso e comece a meditar sobre quais as coisas que mais importam na sua vida.

Exemplificando. O que você valoriza mais: conforto ou aventura?

A simples opção por um ou outro pode influenciar o emprego que você escolhe, o lugar onde mora, a pessoa que escolhe para viver a vida junto, o estilo das roupas, a forma de investir o dinheiro e muitas outras coisas.

O benefício de saber precisamente quais são os seus valores pessoais está na capacidade de alinhar tudo o que você fará daqui em diante.

Esse alinhamento é um veículo fantástico para levar você a uma existência plena.

E se você soubesse os principais valores de uma pessoa?

Valores Pessoais e Profissionais

Começamos este artigo com um exercício de imaginação.

Mas ele não precisa terminar dessa forma.

O que aconteceria com a sua vida se você soubesse de verdade quais são os seus principais valores?

Você pode ter a resposta para essa pergunta a partir de hoje. A partir de agora.

Tudo o que tem a fazer é pensar sobre si mesmo e começar a listar, em ordem de importância, quais são os princípios que você mais valoriza.

Em seguida, comece a observar dia após dia se o seu estilo de vida, se as coisas que você faz diariamente estão em sintonia com o que você mais valoriza.

Caso não estejam, você precisa começar pacientemente a alterar o seu estilo de vida para que ele fique em harmonia com a sua lista de valores pessoais mais importantes.

Faça isso logo, pois sem esse ajuste harmônico entre valores pessoais e estilo de vida, simplesmente não dá pra ser feliz.

André Valongueiro

André Valongueiro é coach, educador e escritor. Vive a vida nos seus próprios termos, viajando o mundo enquanto trabalha 100% online. Aprendeu a arte de realizar sonhos com paz e sem ansiedade e quer ajudar você a fazer o mesmo. Visite o blog pessoal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4.067 membros Ícone do Desafio jfb_p_buttontext

Não perca essa oportunidade:
Comece a mudar agora mesmo

Basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext