">">

Você sabe o que significa psicologia do dinheiro?

É normal ver muita gente querendo saber como ficar rico, como gastar menos, como pagar dívidas ou investir melhor.

No entanto, nada disso vai servir a longo prazo se você não parar de cometer hoje o maior erro das pessoas pobres.

E que erro é esse?

Não dominar a psicologia do dinheiro.

Neste artigo, vamos ver em detalhes como você pode deixar de cometer esse erro, analisando em detalhes:

  • Por que dominar a psicologia do dinheiro é a atitude mais importante para o seu enriquecimento
  • O que é psicologia do dinheiro
  • Como mudar a sua mentalidade financeira com 3 tapas de realidade
  • Como seria sua vida se você dominasse a psicologia do dinheiro

Vamos começar com um vídeo sobre o maior erro das pessoas pobres.

Por que dominar a psicologia do dinheiro é a atitude mais importante para o seu enriquecimento

https://youtu.be/30Jzc1pu-Q4

Esse vídeo deixa uma coisa muito clara: o maior erro cometido pelas pessoas pobres é não dominar a psicologia do dinheiro.

Por que, então, a psicologia do dinheiro tem uma importância tão grande?

Pense da seguinte forma. Você pode descobrir como ganhar mais, como gastar menos, como se livrar de dívidas ou até como investir melhor.

Só que nada disso vai se sustentar a longo prazo se você não souber o valor do dinheiro, não souber utilizá-lo com sabedoria como uma ferramenta para o seu propósito de vida.

Entendendo a psicologia do dinheiro, você compreenderá por que algumas pessoas são ricas enquanto outras estão destinados a levar uma vida de contracheque em contracheque, cheios de dívidas para pagar.

Você é aquilo que faz repetidamente.

Se você pega onda todo dia, se veste com bermudas coloridas, vive na praia, assina o Canal Off e fala umas gírias específicas, está agindo como um surfista. Você é um surfista.

Da mesma forma, se você pensa e age como as pessoas que dispõem de todo o dinheiro de que precisam não somente para sobreviver, mas também para realizar seus próprios sonhos, você está agindo como um rico. Você será uma pessoa rica.

Para isso, precisamos saber quais são os hábitos e como pensam as pessoas ricas.

Os hábitos de quem tem dinheiro

Psicologia do dinheiro: O maior erro das pessoas pobres
Diversas pesquisas já foram realizadas para saber quais são os hábitos e como pensam as pessoas ricas.

Thomas J. Stanley e William Danko, por exemplo, realizaram uma extensa pesquisa por mais de 20 anos para saber como pensavam e agiam os milionários norte-americanos.

A conclusão da pesquisa, publicada no livro O Milionário Mora ao Lado, é que todas as pessoas ricas pensam mais ou menos da mesma forma, de um jeito bastante diferente do que pensam as outras pessoas.

O modo de pensar determina como agimos e, por consequência, os resultados que obtemos.

Para deixar de ser uma pessoa pobre, portanto, você precisa primeiro modificar a forma como encara a riqueza.

O resultado das nossas ações vem do condicionamento mental, dos hábitos que temos em relação ao dinheiro. E esse é justamente o conceito de psicologia do dinheiro.

O que é psicologia do dinheiro

O que é psicologia do dinheiro
Antes de vermos como você pode deixar de cometer o maior erro das pessoas pobres, vamos ver um conceito claro de psicologia no dinheiro.

Quando faço qualquer treinamento de enriquecimento financeiro, esse é um dos primeiros conceitos explicados.

A psicologia do dinheiro é o exame e a melhoria da mentalidade que você usa para lidar com o seu dinheiro.

É a análise e a melhoria das suas escolhas financeiras, dos seus investimentos e das suas economias.

Assim, a psicologia do dinheiro é o que define a sua capacidade de construir ou destruir o seu patrimônio.

Se você vê o dinheiro como algo sujo, difícil ou próprio de pessoas desonestas, pode tentar aprender todas as técnicas de investimento do mundo que ainda assim dificilmente conseguirá enriquecer.

Já se você passar a enxergar o dinheiro como uma ferramenta neutra capaz de facilitar a realização dos seus maiores objetivos de vida, proporcionando conforto a você, aos seus familiares e à sua comunidade, terá o caminho para o enriquecimento bastante facilitado.

Por isso que dominar a psicologia do dinheiro é essencial na hora de você formular (ou deixar de formular) um planejamento estratégico para as suas finanças.

A relação entre psicologia do dinheiro e o seu planejamento financeiro

Planejamento financeiro
Se você alguma vez já fez resoluções de ano novo, um plano de vida ou qualquer outra forma de planejamento, qual o nível de importância que o dinheiro ocupava entre os seus objetivos?

É muito comum vermos pessoas planejando emagrecer, ganhar massa muscular, viajar pelo mundo, abrir uma empresa, dominar outros idiomas… mas quantas vezes vemos alguém planejar quanto tudo isso vai custar?

A maioria das pessoas não planeja nada, não possui estratégia financeira alguma, fingindo que dinheiro não existe ou que as contas vão se pagar sozinhas.

Algumas parecem ter vergonha de perguntar um preço, de pedir um desconto ou até mesmo de conferir se a conta que o garçom trouxe no restaurante está correta.

Elas muitas vezes se comprometem com muitos objetivos sem fazer o cálculo exato de quanto tudo aquilo vai custar. Primeiro assumem o compromisso e só depois é que pensam como vão juntar dinheiro.

Esse tipo de atitude está diretamente ligada com a psicologia do dinheiro.

Evitar o tema financeiro em um planejamento de metas é um reflexo da mentalidade pessoal em relação ao dinheiro.

Para praticamente qualquer objetivo que você tenha na vida, você vai precisar de dinheiro. E fechar os olhos para isso não vai mudar a realidade.

Ao contrário, fingir que o dinheiro não existe ou não é importante apenas faz com que você se torne uma pessoa vulnerável, incapaz de lidar com as próprias finanças.

Entendido isso, vamos ver agora como ter uma nova estratégia para lidar com uma nova realidade.

Está gostando deste texto?

Conecte seu Facebook para encarar desafios, encontrar parceiros e vencer seus objetivos. É gratuito, basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext

Como mudar a sua mentalidade financeira com 3 tapas de realidade

Existem muitas formas de você dominar a psicologia do dinheiro, mas neste artigo vamos explorar apenas 3 tapas de realidade que podem mudar a sua mentalidade em relação ao tema.

Esses 3 tapas desafiam o senso comum de que, para você ganhar dinheiro e construir uma boa vida, precisa estudar muito, constituir família e se aposentar depois de anos de contribuição.

Os 3 tapas são:

  1. Seu diploma vale menos
  2. Sua família é retardada
  3. Você não vai se aposentar

Vamos ver cada um deles.

1. Seu diploma vale menos

Psicologia do Dinheiro
Há alguns anos, ter um diploma universitário era um grande diferencial.

Em uma sociedade com baixo nível de educação, ter uma formação acadêmica colocava você em uma posição de destaque. Com muita procura e pouca oferta, essa posição garantia melhores salários.

Isso já não é verdade para quase todas as profissões atualmente.

A atual geração tem um nível acadêmico superior a qualquer outra. No entanto ter um diploma não é garantia de melhores salários. Não é garantia sequer de um emprego.

Visto que o diploma vale menos, você precisa pensar se ele realmente vale a pena.

Dependendo da profissão escolhida, o gasto de tempo, o investimento financeiro e o custo de oportunidade podem fazer com que o diploma não compense.

Essa situação se agrava quando vemos empresas reclamando que os alunos saídos da graduação não possuem o tipo de conhecimento de que elas necessitam. O que leva as pessoas a investirem ainda mais tempo e dinheiro em especializações.

A solução é você parar de pensar como um estudante e passar a pensar estrategicamente, como um investidor profissional.

Analise se o seu ramo de atuação realmente exige um diploma. Depois veja qual a melhor forma de obter a qualificação necessária para o seu mercado, analisando a necessidade de investimento, o risco e o retorno esperado.

Sem dominar a psicologia do dinheiro, o seu planejamento pode acabar fazendo com que você se torne mais um estudante que já sai da faculdade endividado por anos e desesperado em busca de qualquer emprego que lhe ofereçam.

2. Sua família é retardada

Família e Dinheiro
Há algum tempo, era comum que as pessoas casassem e começassem a constituir família ainda muito jovens.

Hoje em dia, sua família é retardada, é atrasada para que você possa ter condições financeiras de bancá-la.

A palavra retardada aqui não é usada no sentido pejorativo, para ofender. Mas sim no sentido de retardo, de atraso, de uma postergação intencional.

Algumas vezes os casais retardam tanto a decisão de ter filhos que o relógio biológico não permite mais que eles venham naturalmente.

Essa é uma decisão financeira fortemente influenciada pela psicologia do dinheiro. Os casais sabem que se mal têm condições de se bancar, que dirá ter e manter filhos.

3. Você não vai se aposentar

Previdência e dinheiro
Depois de se formar, conseguir um emprego e constituir uma família, era comum vermos as pessoas esperando ansiosamente pelo dia da aposentadoria.

Infelizmente, isso provavelmente não vai acontecer com você,

No mundo inteiro, planos de aposentadoria estão fracassando. Governos querem que você contribua mais e por mais tempo para receber menos.

Isso acontece porque a previdência foi pensada e calculada em uma época em que a expectativa de vida era menor.

Nem mesmo a previdência privada tem valido a pena.

Hoje, com as pessoas vivendo cada vez mais, a conta não fecha. Simplesmente não há pessoas na ativa em quantidade suficiente para bancar as que já estão aposentadas.

A situação se agrava quando vemos cada vez mais a automação substituindo o trabalho antes realizado por humanos.

Se você não se planejar por conta própria e fizer a sua reserva financeira individual ao longo dos anos de trabalho, é provável que tenha um fim de vida repleto de preocupações financeiras que vão afetar outras áreas da sua vida.

Tudo isso pode ser evitado se você dominar a psicologia do dinheiro.

Conclusão: como seria sua vida se você dominasse a psicologia do dinheiro

Psicologia do Dinheiro
Neste artigo, nós vimos que o maior erro das pessoas pobres é não fazer o que precisa ser feito para ter absoluto controle da psicologia do dinheiro.

As pessoas fecham os olhos para os problemas financeiros esperando que eles vão de alguma forma se resolver no futuro.

Infelizmente, o que quase sempre acontece é que eles não apenas se acumulam. Mas sim crescem exponencialmente em um efeito bola de neve dificílimo de ser interrompido.

Não seja esse tipo de pessoa. Use os 3 tapas de realidade que recebeu neste artigo. Comece a criar hoje mesmo o seu planejamento estratégico para construir o seu caminho para o enriquecimento.

Caso contrário, você será mais uma vítima do paradoxo de não se preocupar com dinheiro agora para ter que se ocupar mais tarde tendo que resolver problemas que poderiam ter sido evitados.

O dinheiro é um ótimo empregado, mas um péssimo patrão. Domine a psicologia do dinheiro e faça ele trabalhar para você o quanto antes.

Se você tiver interesse em saber como fazer isso detalhadamente, eu te convido a assistir gratuitamente a uma aula minha sobre tabus financeiros para que você comece a fazer o que precisa ser feito hoje mesmo.

" data-link="https://twitter.com/intent/tweet?text=Psicologia+do+Dinheiro%3A+3+tapas+de+realidade+para+voc%C3%AA+n%C3%A3o+cometer+o+maior+erro+das+pessoas+pobres&url=https%3A%2F%2Fmude.vc%2Fpsicologia-do-dinheiro%2F&via=">">Twittar
38 Compart.

Seiiti Arata

Orientador nos cursos Arata Academy, que já impactaram dezenas de milhares de estudantes em cinco continentes. Profissional de desenvolvimento pessoal considerado escolha número um (top of mind) por líderes, empresários, estudantes e formadores de opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não perca essa oportunidade:
Comece a mudar agora mesmo

Basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext