Timeline

  • Parabéns por ter vencido esse desafio @Wander_Sena !
    Seu depoimento é inspirador à todos. Obrigado :)

  • Coisa linda esse texto @Walmar !
    Parabéns e Obrigado :)

  • Aprender a dizer Não é uma excelente estratégia pra produtividade.
    – Unsubscribe nas Newsletter!
    – Revisar Favoritos do navegador!
    – Responder e-mails (negando) na hora que recebe. Deixar para depois dificulta […]

  • Perfeitas suas colocações @CleberAkira_Okamoto!

    A intenção do texto era provocar mesmo. Tenho muitos amigos servidores que não tem nada disso ai que foi exposto, nem pessoalmente nem em suas instituições […]

  • Dos 79 desafios que temos no Mude.vc, o quinto mais popular é o de Passar em um Concurso Público.

    Agora, você já parou para pensar se isso faz realmente sentido para você? É essa vida que você quer? […]

    • Lembrando que nada impede de que enquanto você trabalha pode estudar e buscar algo melhor de onde esta. Pode mudar de acordo com a sua experiência, se esta descontente no setor privado pode mudar para o público e vice versa.

    • Faça o que gosta, assim você não trabalhará nem um dia na vida! Esse é meu ponto de vista, seja na iniciativa pública ou privada.
      Ganhar muito fazendo o que não gosta é muito pouco, o salário no final do mês é um troféu, seria péssimo ganhar um troféu sem competir.

    • Como ja foi dito em alguns comentários: TRABALHO É TRABALHO.
      já dizia seu madruga: “Não existe trabalho ruim, o ruim é ter que trabalhar” kkk

      Quando se analisa o cargo público isoladamente você encontra sim vantagens e desvantagens, mas a mesma coisa ocorre com o setor privado, não os mesmos benefícios e erros, mas nele você também encontra vantagens e desvantagens.

      Mas acho que quando se coloca tudo isso numa balança, prefiro o serviço público (acho que no setor privado tem mais de 8 desvantagens rsrsrs). Isso varia muito de pessoa pra pessoa, de empresa pra empresa e de órgão pra órgão. ;)
      enfim…

    • Sim, concordo que concurso público não é a saída para todos os problemas. É puramente uma questão de perfil.
      Porém, gostaria de comentar cada um dos pontos:
      1) O conforto e estabilidade são bons dependendo do uso que irá fazer deles. Trabalhar somente 8 horas para chegar em casa e assistir novela realmente é deprimente. Mas se o tempo excedente for utilizado para cuidar dos filhos, viajar, ler, se dedicar a algum hobby, investir, estudar coisas novas, creio que a vida pode ser tornar bem interessante.
      2) Em órgãos públicos realmente é mais difícil crescer na carreira, mas é possível. Sem falar que a progressão em indústria também é lenta, gerentes podem ficar em seus cargos por anos a fio. O cenário muda se tratando de consultoria estratégica, bancos e gestoras de patrimônio, onde o ritmo é mais acelerado e as pessoas acabam sentindo o ritmo, mas isso também vale para nós.
      3) esse tópico nao faz o menor sentido, a não ser que nos consideremos, a priori, incapazes, ineficientes e vagabundos. Se a pessoa trabalha direito, ela com certeza não será um “peso para o estado”, e sim uma pessoa trabalhando para transformar o funcionalismo público, mesmo que seja difícil. Não acho que indo para uma empresa privada estejamos fazendo um bem para a sociedade.
      4) O limite salarial existe sim, porém acho que o salário de 20 mil mensais é satisfatório para muitas pessoas. É muito dificil ganhar isso mesmo nao iniciativa privada, é preciso estar no nível de gerente e trabalhar muito, até mesmo depois de chegar nesse nível.
      5) A aposentadoria mudou, agora os servidores do executivo fazem parte do regime complementar de previdencia junto com um fundo privado.
      6)Sim, há o período probatório, mas relatos dizem que é dificil ser reprovado nesse periodo, até porque a tramitação é custosa. Quanto a “faltar demais, ofender outra pessoa no serviço, revelar algum segredo do qual se apropriou em razão do cargo, entre outras dez opções.”, Cá entre nós que essas são atitudes extremas, é bem dificil cometer esses erros no ambiente corporativo. Na iniciativa primada voce pode ser demitido por um décimo disso.
      7) Em relação a controlar o futuro, realmente é dificil garantir essas condições 50 anos pra frente, mas dependendo da força do órgão e do sindicato, pode-se dizer que as condições nao devem piorar muito.
      8) (defasagem) Aqui, novamente, depende do orgão.

    • Boa noite,
      Gostaria de deixar algumas reflexões sobre o tema e algumas respostas.
      Formalmente tenho 20 anos que trabalho na iniciativa privada e 5 informalmente.
      Trabalhar na iniciativa privada está sim cada vez mais difícil, engana-se que a demissão é para quem não gera lucro, cansei de ver profissionais serem demitidos por politicagem a famosa puxada de tapete grandes profissionais serem dispensados ou trocados por gente muito ruin de serviço, mas que fazia parte da panela, aliás ser muito bom na iniciativa privada muitas vezes é demissão a vista, causa ciúmes inveja mesmo, as pessoas fazem qualquer coisa para subir ou garantir o seu lugar, ética é uma característica cada vez mais rara no ambiente corporativo. Deveria sim o profissional competente que gera lucro para empresa ter uma certa estabilidade, mas na prática não é o que acontece, além disso quanto mais experiente, quanto maior o cargo, maior o risco de ser demitido pelo “alto salário” você cresce na carreira depois vira alvo. No Brasil os valores são invertidos, totalmente, apesar do pensamento superficial ou de quem não vivenciou a iniciativa privada, a meritocracia aqui é uma prática que está muito longe de ser valorizada. Outra os salários de uma forma geral são muito baixos, ao contrário das exigências e quantidade de horas trabalhadas.
      Acredito que a iniciativa privada de uma forma geral possa valer a pena sendo empresário, o que também sabemos que é uma grande façanha pelo menos para os que querem crescer honestamente algo raro no Brasil…Independente do perfil o que precisa de ser mudado nesse país é o estímulo a corrupção através da impunidade cada vez maior, a “parceria entre a alta administração e grandes empresas”, financiamento privado de campanhas políticas, bancos, construtoras, laboratórios etc, isso tem um alto custo para nação: a famosa doação nada mais é que investimento das empresas nos candidatos com maior probabilidade de vencer seja qual for o cargo disputado, com isso aumenta-se a concentração de renda a cada ano em detrimento da população cada vez mais pagando impostos e com poder de compra mais baixo. Para decidir qual caminho tomar é necessário o conhecimento real de cada setor e principalmente a avaliação dos valores próprios, vencer honestamente nesse país seja na área privada ou pública é tarefa árdua, pois aqui impera o “jeitinho brasileiro”, a lei de levar vantagem em tudo sobre tudo…

    • O principal problema do funcionalismo público é exatamente por que o candidato sempre imagina salários excelentes, estabilidade, vida boa, mas na prática tem que saber lidar com pessoas de todos os níveis sociais, gente que cheira a perfume francês e quem cheira a suor e fumaça. Um mal humor inexplicável como se dormisse todos os dias de calça jeans, Não atendem telefone, se falta um X num formulário devolvem e mandam voltar outro dia sem se importar se o cidadão mora longe. Sou contador e lido com esta classe diariamente em todas as esferas e confesso que tem que ter muita paciência por que são absolutamente em sua maioria incapazes para exercer o cargo que ocupam por que não há reciclagem, se acham os donos da verdade, não entendem de legislação e são autoritários e arrogantes.
      Já sai do meu escritório para explicar a servidora do INSS que a informação dada por ela ao meu cliente estava errada e pasmem, as normas com a legislação estavam sobre a mesa dela e ela desconhecia, certamente o facebook é mais importante para ela. Poem processos em exigência sem ler, trazendo prejuízos e atrasos ao contribuinte/segurado.
      Na RFB uma servidora não queria protocolar meu processo de reconsideração para inclusão no parcelamento que segundo ela não seria deferido. Insisti e o meu cliente teve seu direito garantido.
      A única coisa que me deprime nesta vida é quando tenho que comparecer ao INSS, RFB, PGFN e algumas Prefeituras pelo Brasil afora. Resumindo: Estão lá pelo dinheiro, não por amor à profissão, em servir ao público, parecem mal amadas, amargas, com suas exceções, claro!!

    • Perfect!!
      Me senti, de fato, provocada pelo texto. Mas quando li seu comentário me senti vingada! rsrsrs Adorei!

    • reprovei-em-todos-os-concursos-que-prestei detected!

    • Sim, concordo que concurso público não é a saída para todos os problemas. É puramente uma questão de perfil.
      Porém, gostaria de comentar cada um dos pontos:
      1) O conforto e estabilidade são bons dependendo do uso que irá fazer deles. Trabalhar somente 8 horas para chegar em casa e assistir novela realmente é deprimente. Mas se o tempo excedente for utilizado para cuidar dos filhos, viajar, ler, se dedicar a algum hobby, investir, estudar coisas novas, creio que a vida pode ser tornar bem interessante.
      2) Em órgãos públicos realmente é mais difícil crescer na carreira, mas é possível. Sem falar que a progressão em indústria também é lenta, gerentes podem ficar em seus cargos por anos a fio. O cenário muda se tratando de consultoria estratégica, bancos e gestoras de patrimônio, onde o ritmo é mais acelerado e as pessoas acabam sentindo o ritmo, mas isso também vale para nós.
      3) esse tópico nao faz o menor sentido, a não ser que nos consideremos, a priori, incapazes, ineficientes e vagabundos. Se a pessoa trabalha direito, ela com certeza não será um “peso para o estado”, e sim uma pessoa trabalhando para transformar o funcionalismo público, mesmo que seja difícil. Não acho que indo para uma empresa privada estejamos fazendo um bem para a sociedade.
      4) O limite salarial existe sim, porém acho que o salário de 20 mil mensais é satisfatório para muitas pessoas. É muito dificil ganhar isso mesmo nao iniciativa privada, é preciso estar no nível de gerente e trabalhar muito, até mesmo depois de chegar nesse nível.
      5) A aposentadoria mudou, agora os servidores do executivo fazem parte do regime complementar de previdencia junto com um fundo privado.
      6)Sim, há o período probatório, mas relatos dizem que é dificil ser reprovado nesse periodo, até porque a tramitação é custosa. Quanto a “faltar demais, ofender outra pessoa no serviço, revelar algum segredo do qual se apropriou em razão do cargo, entre outras dez opções.”, Cá entre nós que essas são atitudes extremas, é bem dificil cometer esses erros no ambiente corporativo. Na iniciativa primada voce pode ser demitido por um décimo disso.
      7) Em relação a controlar o futuro, realmente é dificil garantir essas condições 50 anos pra frente, mas dependendo da força do órgão e do sindicato, pode-se dizer que as condições nao devem piorar muito.
      8) (defasagem) Aqui, novamente, depende do orgão.

    • Hoje 23 NOV 17 e leio este excelente post de comentários com ótimos argumentos tanto para quem defende o serviço público como quem defende a iniciativa privada. Nunca trabalhei em empresa privada, pois há 14 anos atras abandonei um curso de geologia numa federal do RJ para assumir o cargo de sargento do Exército. Assim, sempre tive a ideia que na iniciativa privada se tinha como valor fonte a meritocracia, contudo após ler alguns comentários aqui observei que se ha meritocracia neste setor há também pontos negativos que foram muito bem esplanadas. Com relação ao serviço público, pensou eu, está longe da eficiência capaz de atender às demandas da sociedade brasileira. Dessa forma, embora seja um crítico da falta de qualidade na prestação do serviço público, torço para a melhoria do setor, pois penso que o serviço público e o meio pelo qual o Estado se utiliza para proporcionar ao povo por exemplo as garantias fundamentais como a saúde, a segurança, refletindo entao na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. Assim, a seleção de pessoas capacitadas por meio de concurso público, ao meu ver, e uma oportunidade de termos pessoas com novas ideias, motivadas e comprometidas a trabalharem em prol da melhoria da coletividade. Por outro lado, admiro quem tem a coragem de viver seus sonhos por meio do
      empreendedorismo, construidndo ideias que resolvem problemas de empresas e de pessoas. Enfim, visualizo que este tema se trata de quatro assuntos distintos: serviço na área pública, serviço na área privada, empreendedorismo e objetivos essenciais de vida. Assim, seja em qual área que estejamos, no final o mais importante e que saibamos conciliar o trabalho a ser desenvolvido com nossos objetivos pessoais mais importantes na vida. A questão que fica então: Qual caminho te levará ao seu objetivo?

    • Toda pessoa que não tem condições de passar em um concurso fala mal do serviço público. Servidores públicos ganham muito bem, mas o problema é que boa parte deles se entopem de dívidas pela facilidade de empréstimos e jogam a culpa no trabalho. Boa parte da minha família é concursada e vejo isso claramente. Concurso público é pra quem vive a realidade brasileira, salários ridículos na área privada e te tratam como um lixo sem valor. O serviço público preza pela meritocracia, a área privada pelos contatinhos com “burguesinhos”.

    • Lorota….

  • Meu maior medo é ser enganado e iludido pelas minhas percepções. O dilema da decisão e o excesso de perfeccionismo. As vezes eu transformo o Bom em inimigo do Ótimo. E acabo ficando “stucked”. O trade-off entre […]

  • Não usei efetivamente, mas conheci os criadores do More Certo. A ideia é fantástica – http://www.morecerto.com.br/

  • A fome vai aumentar mesmo @Ana_Nopanoga, é melhor comer um doce do que fumar um cigarro. A vontade de fumar dura no máximo 5min. Mantenha a cabeça ocupada, afaste-se da vontade.

  • Todos conhecem o Mito de Sísifo. A história do brilhante personagem da mitologia grega que surge muitas vezes associada à ideia do esforço obrigatório, repetitivo e inútil – e, portanto, absurdo.

    Agora pense por alguns instantes em sua carreira e o papel que você desempenha na empresa que trabalha.

    Pensou?

    Você sabe realmente qual objetivo de passar 8 horas diárias sentado em frente ao computador fazendo a vontade de seu Chefe (“CEO”) como se isso fosse uma Missão e estivesse de acordo com seus Valores, aliás: Você sabe por quais valores está operando?

    Passar 5 dias da semana esperando a Sexta-Feira para extravasar, não me parece uma vida boa de se levar. Cinco dias carregando a pedra morro acima – até o cume (fim de semana) – para pedra rolar morro abaixo novamente (segunda-feira).

    Para desempenhar sua função profissional é preciso desenvolver habilidades e qualidades técnicas adequadas mas, fundamentalmente, é preciso que você entenda previamente a finalidade da sua contribuição e, decorrente disso, qual o seu papel na organização. Especialmente em empresas pequenas de até 50 pessoas.

    São as empresas que oferecem vagas para sísifos. O cenário é que o único objetivo da existência da empresa é o bolso do proprietário. Não há investimento, não há plano de carreira. Há meia dúzia de funcionários muito bem capacitados que por Medo, acabam vinculados à estrutura empresarial “consolidada” e “segura”. Esses “sísifos” entregam-se ao mercado em busca da maior recompensa por carregar as pedras de alguém. A motivação financeira favorece o emprego Sísifo.

    Empreendedor Sísifo

    Ai então vem a ânsia por liberdade: “Vou abrir minha empresa! Não quero mais carregar a pedra dos outros…”

    Pensando que a culpa é do chefe ou da empresa, você pede demissão e decide entrar na moda; ser “Empreendedor”. Empreender pode ser uma enorme sabotagem, e provavelmente fará com que você repita o ciclo. Um grande começo, algumas contratações e uma pequena satisafação até chegar ao máximo local. Então, novamente a pedra cai.

    A constatação é de que Sísifo vive dentro de nós. Nem todos nasceram para ser Sísifos

    Faça essa breve reflexão.

  • André Tamura publicou um novo comentário de atividade 6 anos, 4 meses atrás

    Olá @Roberto_Junior,

    Cuidado hein. O dinheiro raramente é o maior impeditivo, normalmente é uma bela de uma desculpa! Quem é seu grande ídolo? Já pensou alguém daqui já conhece?
    Abraços

  • Carregar mais

Não perca essa oportunidade:
Comece a mudar agora mesmo

Basta um clique no botão abaixo:

jfb_p_buttontext